Tuesday, January 14, 2020

Quando Ele Fez Muitas Maravilhas

Quando Ele Fez Muitas Maravilhas



Mas Simão, o mágico, depois de alguns dias se passou, prometeu à multidão condenar Pedro que
ele não creu no Deus verdadeiro, mas foi enganado. E Quando Ele Fez Muitas Maravilhas
mentirosas, eles
que eram firmes na fé zombavam dele. Pois nas salas de jantar ele fez certos espíritos entrarem,
que eram apenas uma aparência e não existiam na verdade. E o que devo dizer mais? Apesar
ele costumava ser condenado por coisas feias, fazia homens coxos parecerem inteiros por um pouco de espaço, e
cego da mesma forma, e uma vez que ele apareceu para fazer muitos mortos viverem e se moverem, como ele fez com
Nicostratus (Gk. Stratonicus). Mas Pedro o seguiu e o convenceu sempre a
os espectadores: e quando ele agora fez uma figura triste e foi ridicularizado pelo povo de Roma e
incrédulo por nunca ter conseguido as coisas que prometeu realizar, estando em
finalmente, uma situação dessas, ele lhes disse: Homens de Roma, pensais agora que Pedro prevaleceu sobre
eu, como mais poderoso, e vos dás mais atenção; sois enganados. Para amanhã eu irei
Abandona-te, por impiedoso e ímpio que sois, e voa para Deus, cujo poder eu sou, embora eu
sou fraco. Visto que, pois, vós caístes, eu sou aquele que persevero, e subirei ao meu
Pai, e diga-lhe: Eu também, teu filho que está de pé, eles desejaram derrubar; mas
Não consenti com eles e voltei para mim.
XXXII. E já no dia seguinte uma grande multidão se reuniu no Caminho Sagrado para vê-lo
vôo. E Pedro veio ao local, tendo uma visão (ou, ver a vista), para que pudesse
condená-lo nisso também; pois quando Simão entrou em Roma, surpreendeu as multidões voando;
mas Pedro que o condenou ainda não estava morando em Roma: que cidade ele assim enganou por
ilusão, de modo que alguns foram levados por ele (maravilhados com ele).
Então, este homem de pé em um lugar alto viu Pedro e começou a dizer: Pedro, neste momento
quando subo diante de todo este povo que me contempla, digo-te: Se teu Deus é capaz,
a quem os judeus mataram e apedrejaram os que foram escolhidos por ele, que demonstre fé em
ele é fé em Deus, e deixe aparecer neste momento, se for digno de Deus. Pois eu, subindo, vou
mostre-me a toda essa multidão, quem eu sou. E eis que quando ele foi elevado ao alto, e
todos o viram erguido acima de toda Roma e seus templos e montanhas, os fiéis
olhou para Peter. E Pedro, vendo a estranheza da vista, clamou ao Senhor Jesus
Cristo: Se você permitir que este homem realize o que ele estabeleceu, agora todos os que
creu em ti ofendido, e os sinais e prodígios que lhes deste a eles
por mim não se crerá: apressa, ó Senhor, a tua graça, e desça dele da altura e
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 125
125
ser desabilitado; e que ele não morra, mas que nada lhe seja dado, e quebre sua perna em três lugares. E
ele caiu da altura e freou a perna em três lugares. Então todo homem lançou pedras nele e
foi embora para casa e, a partir de então, acreditou em Pedro.
Mas um dos amigos de Simon saiu rapidamente do caminho (ou chegou de uma jornada),
Gemelo pelo nome, de quem Simão havia recebido muito dinheiro, tendo uma mulher grega como esposa,
e viu que ele havia quebrado a perna e disse: Ó Simão, se o poder de Deus está quebrado para
peças, porventura não se cegará a Deus, cujo poder és tu? Gemellus, portanto, também correu
e seguiu Pedro, dizendo-lhe: Eu também seria daqueles que crerem em Cristo. E Peter
disse: Há alguém que não goste, meu irmão? venha tu e sente-se conosco.
Mas Simon, em sua aflição, encontrou alguns que o carregavam à noite em uma cama de Roma a Aricia;
e ele ficou ali um espaço, e foi levado a Terracina para um Castor que estava
banido de Roma sob acusação de feitiçaria. E lá ele foi severamente cortado (Lat. Por dois
médicos), e então Simão, o anjo de Satanás, chegou ao seu fim.
[Aqui o próprio martírio começa no MS de Patmos. e as versões.]
XXXIII. Pedro estava em Roma, regozijando-se no Senhor com os irmãos e dando graças noite
e dia para a multidão que foi trazida diariamente ao santo nome pela graça do Senhor.
E reuniram-se também a Pedro as concubinas de Agripa, o prefeito, sendo quatro,
Agrippina e Nicaria e Euphemia e Doris; e eles, ouvindo a palavra relativa à castidade
e todos os oráculos do Senhor foram feridos em suas almas, e concordando juntos em permanecer puros
do leito de Agripa foram atormentados por ele.
Agora, como Agripa ficou perplexo e entristecido com eles - e os amou muito - ele
observaram e enviaram homens em privado para ver para onde foram, e descobriram que foram a Pedro. Ele
disse-lhes, pois, quando voltaram: Que o cristão te ensinou a não ter relações
comigo: sabei que eu os destruirei e o queimarei vivo. Eles, então, suportaram sofrer
todo tipo de mal nas mãos de Agripa, se eles não sofressem a paixão do amor, sendo
fortalecido pelo poder de Jesus.
XXXIV. E uma certa mulher que era extremamente bonita, a esposa de Albinus, a esposa de César.
amiga, chamada Xanthippe, veio também a Pedro com o resto das matronas, e
retirou-se, ela também, de Albinus. Ele, portanto, está louco, amando Xanthippe e
maravilhado que ela não dormisse nem na mesma cama com ele, enfurecida como um animal selvagem
e teria despachado Pedro; pois ele sabia que era a causa dela se separar da dele.
cama. Muitas outras mulheres também, amando a palavra castidade, se separaram de suas
maridos, porque desejavam que adorassem a Deus em sobriedade e pureza. E considerando
houve um grande problema em Roma, Albino tornou conhecido seu estado a Agripa, dizendo-lhe:
Ou me vingar de Pedro que retirou minha esposa, ou eu me vingarei. E
Agripa disse: Sofri o mesmo na mão dele, porque ele retirou minhas concubinas. E
Albinus disse-lhe: Por que, então, tardas Agripa? vamos encontrá-lo e matá-lo por
um negociante de artes curiosas, para que possamos ter nossas esposas de novo e vingá-las também que não são
capaz de matá-lo, cujas esposas também ele separou deles.
XXXV. E, ao considerarem essas coisas, Xanthippe tomou conhecimento do conselho dela.
marido com Agripa, enviou e mostrou a Pedro que ele poderia partir de Roma. E o resto
dos irmãos, junto com Marcellus, pediram que ele partisse. Pedro, porém, lhes disse:
nós somos fugitivos, irmãos? e disseram-lhe: Não, mas para que possas servir ainda
o Senhor. E ele obedeceu à voz dos irmãos e saiu sozinho, dizendo: Que nenhum de vocês venha
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 126
126
adiante comigo, mas irei sozinho, tendo mudado a moda do meu vestuário. E como ele
saiu da cidade e viu o Senhor entrando em Roma. E quando o viu, disse: Senhor,
para onde vais assim (ou aqui)? E o Senhor lhe disse: Eu vou a Roma para ser crucificado.
E Pedro disse-lhe: Senhor, tu estás sendo crucificado novamente? Ele lhe disse: Sim, Pedro, eu
estou (sendo) crucificado novamente. E Pedro voltou a si: e vendo o Senhor subindo
ao céu, ele voltou a Roma, regozijando-se e glorificando o Senhor, pelo que disse: Estou sendo
crucificado: o que estava prestes a acontecer com Pedro.
XXXVI. Ele subiu novamente aos irmãos e disse-lhes o que havia sido visto.
por ele: e lamentaram em alma, chorando e dizendo: Nós te pedimos, Pedro, que pense por
nós que somos jovens. E Pedro disse-lhes: Se for da vontade do Senhor, acontecerá, mesmo que
não vai; mas para você, o Senhor é capaz de estabelecer você em sua fé, e o encontrará nela
e espalhe-o no exterior, a quem ele próprio plantou, para que também planteis outros
através dele. Mas eu, enquanto o Senhor quiser que eu esteja na carne, não resisto; e novamente se ele tomar
eu para ele me alegro e fico feliz.
E enquanto Pedro falava assim, e todos os irmãos choravam, eis quatro soldados o pegaram e o levaram
para Agripa. E ele em sua loucura (doença) ordenou que ele fosse crucificado em uma acusação
de impiedade.
Portanto, toda a multidão de irmãos correu juntos, tanto ricos como pobres, órfãos e
viúvas, fracas e fortes, desejando ver e resgatar Pedro, enquanto o povo gritava com um
voz, e não se calaria: Que mal Pedro fez, ó Agripa? Onde ele machucou
te? diga aos romanos! E outros disseram: Tememos que, se esse homem morrer, seu Senhor nos destruirá a todos.
E Pedro, quando chegou ao local, acalmou o povo e disse: Vós, homens soldados da
Cristo! vós homens que esperamos em Cristo! lembre-se dos sinais e maravilhas que você viu operados
através de mim, lembre-se da compaixão de Deus, quantas curas ele fez por você. Esperar
para aquele que vem e recompensa todos os homens de acordo com suas ações. E agora não sejais
amargo contra Agripa; pois ele é o ministro do trabalho de seu pai. E isso acontece em
todos os eventos, pois o Senhor me manifestou o que sucede. Mas por que adiar eu e desenhar
não está perto da cruz?
XXXVII. E, aproximando-se e permanecendo junto à cruz, começou a dizer: Ó nome do
cruz, tu mistério oculto! Ó graça inefável que é pronunciada no nome da cruz! O
natureza do homem, que não pode ser separada de Deus! Ó amor (amizade) indizível e
inseparável, que não pode ser demonstrado por lábios impuros! Eu te agarro agora, eu que estou no final de
minha entrega daqui (ou, da minha vinda aqui). Eu te declararei o que és: não vou guardar
silêncio do mistério da cruz que antigamente estava fechado e escondido da minha alma. Não deixe o
Cruze convosco a esperança em Cristo, a que aparece; porque outra coisa é diferente.
do que aparece, mesmo essa paixão que é de acordo com a de Cristo. E agora
acima de tudo, porque vocês que podem ouvir são capazes de ouvir de mim, que estou na última e última hora de
minha vida, escute: separe suas almas de tudo o que é dos sentidos, de tudo o que
aparece e não existe na verdade. Cegue esses seus olhos, feche seus ouvidos, coloque
afaste suas ações que são vistas; e percebereis o que diz respeito a Cristo, e os
todo o mistério da sua salvação: e muito seja dito a você que ouve, como se não tivesse
foi falado. Mas agora é hora de ti, Pedro, entregar o teu corpo àqueles que o tomam.
Receba-o então, a quem pertence. Peço-lhes os carrascos, crucificam-me assim, com
a cabeça para baixo e não o contrário; e a razão pela qual direi aos que ouvirem.
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 127
127
XXXVIII. E quando o enforcaram da maneira que ele desejava, ele começou novamente a dizer:
Vós, homens a quem pertence ouvir, ouçam o que vos declararei neste momento.
tempo especial enquanto eu fico aqui. Aprendei o mistério de toda a natureza e o começo de todas as coisas,
o que era. Para o primeiro homem, cuja raça eu carrego em minha aparência (ou, da raça de quem eu
semelhança), caiu (foi carregado) de cabeça para baixo e mostrou uma maneira de nascer como
até então, porque estava morto, sem movimento. Ele, então, sendo puxado para baixo, que também
lançou seu primeiro estado sobre a terra - estabeleceu toda essa disposição de todas as coisas, sendo
pendurou uma imagem da criação (grs. vocação) em que ele fez as coisas da mão direita
na mão esquerda e a mão esquerda na mão direita, e mudou sobre todas as marcas de sua natureza,
para que ele pensasse que as coisas que não eram justas fossem justas, e as que eram na verdade más, fossem
Boa. A respeito do que o Senhor diz em mistério: A menos que você faça as coisas da mão direita
como os da esquerda e os da esquerda como os da direita e os que estão acima como os da direita
abaixo, e aqueles que estão por trás como os que estão antes, não terão conhecimento da
reino.
Portanto, este pensamento te declarei; e a figura em que agora me vês pendurado
é a representação daquele homem que nasceu primeiro. Vós, pois, amados, e vós que
ouça-me e isso deve ouvir, deve cessar do seu erro anterior e voltar novamente. Para isso é
direito de montar na cruz de Cristo, que é a palavra estendida, a única e única de
a quem o espírito diz: Pois o que mais é Cristo, senão a palavra, o som de Deus? Para que a palavra
é a trave vertical sobre a qual sou crucificado. E o som é aquilo que o atravessa, a natureza de
homem. E o prego que segura a cruz sobre a vertical no meio dela é o
conversão e arrependimento do homem.
XXXIX. Agora, enquanto você me fez conhecer e revelou estas coisas, ó palavra da vida,
chamado agora por mim madeira (ou, palavra chamada agora por mim a árvore da vida), eu te dou graças, não com
esses lábios que são pregados na cruz, nem com essa língua pela qual a verdade e a falsidade são lançadas
adiante, nem com esta palavra que surge por meio de arte cuja natureza é material, mas com
aquela voz eu te dou graças, ó rei, que é percebido (entendido) em silêncio, que não é
ouvido abertamente, que não procede por órgãos do corpo, que não entra nos ouvidos de
carne que não é ouvida sobre substância corruptível, que não existe no mundo, nem é enviada
adiante na terra, nem escritos em livros, que pertencem a um e não a outro; mas com isso,
Ó Jesus Cristo, eu te dou graças, com o silêncio de uma voz, com o espírito que está em mim
ama-te, fala-te, vê-te e suplica-te. Tu és percebido do espírito
somente tu és para mim pai, tu minha mãe, tu meu irmão, tu meu amigo, tu meu
escravo, tu meu mordomo: tu és o Todo e o Todo está em ti; e tu és, e há
nada mais que seja apenas salvar você.
Portanto, a ele, irmãos, fuja também para ele; e, se aprenderem que só nele existis,
obtém as coisas das quais ele vos diz: 'que nem os olhos viram, nem os ouvidos ouviram, nem
entraram no coração do homem. Pedimos, portanto, o que você prometeu
dá-nos, ó profanado Jesu. Te louvamos, te damos graças, e confessamos a ti,
glorificando-te, mesmo nós, homens que ainda não temos força, pois tu és somente Deus, e ninguém
outro: a quem seja a glória agora e para todas as idades. Amém.
XL. E quando a multidão que estava ali pronunciou o Amém com um grande som, juntos
com o amém, Pedro entregou seu espírito ao Senhor.
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 128
128
E Marcellus não pediu licença, porque não foi possível quando viu que Pedro havia dado
o fantasma, tirou-o da cruz com as próprias mãos e lavou-o em leite e
vinho: e corta bem sete minas de mástique, mirra e aloés e folhas de índio outras cinquenta, e
perfumado (embalsamado) seu corpo e encheu um caixão de mármore de grande preço com mel ático e
colocou em seu próprio túmulo.
Mas Pedro, à noite, apareceu a Marcellus e disse: Marcellus, ouviste que o Senhor
diz: Que os mortos sejam sepultados de seus próprios mortos? E quando Marcellus disse: Sim, Pedro disse para
ele: Que, então, que gastaste com os mortos, perdeste; porque estar vivo tem como um
homem morto cuidava dos mortos. E Marcellus acordou e contou aos irmãos o aparecimento de
Pedro: e ele estava com os que haviam sido estabelecidos na fé de Cristo por Pedro, também ele
sendo estabelecido ainda mais até a vinda de Paulo a Roma.
XLI. [Este último capítulo, e a última frase de XL, são considerados por Vouaux como uma adição de
o autor de i-iii, em outras palavras, pelo compilador do original grego dos Atos de Vercelli.]
Mas Nero, sabendo depois que Pedro saiu desta vida, culpou o prefeito Agripa,
porque ele havia sido morto sem o seu conhecimento; pois ele desejava puni-lo mais
dolorosamente e com maior tormento, porque Pedro fizera discípulos de alguns dos que serviam
e fez com que se afastassem dele; de ​​modo que ele ficou muito irado e por uma longa temporada
Não falou a Agripa: pois ele procurou destruir todos os que haviam sido feitos discípulos por Pedro.
E viu de noite um que o açoitou e disse-lhe: Nero, agora não podes
Não persegue nem destrua os servos de Cristo; abstenha-se, portanto, das suas mãos. E entao
Nero, muito impressionado com essa visão, absteve-se de prejudicar os discípulos naquela época.
quando Pedro também partiu desta vida.
E daí em diante os irmãos estavam se regozijando com uma só mente e exultando no Senhor, glorificando
o Deus e Salvador (Pai?) de nosso Senhor Jesus Cristo com o Espírito Santo, a quem
glória, mundo sem fim. Amém.
BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 129
129
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA
ATOS DE PETER E ANDREW
Do "Novo Testamento Apócrifo"
MR James-Tradução e Notas
Oxford: Clarendon Press, 1924
[Uma continuação dos Atos de Andrew e Matthias (Mathew)]
1 Quando André deixou a cidade dos comedores de homens, uma nuvem de luz o levou e o levou a
a montanha onde Pedro e Matias, Alexandre e Rufus estavam sentados. E Pedro disse:
Você prosperou? Sim, ele disse, mas eles me machucaram muito. Venha então, disse Peter, e descanse
algum tempo de seus trabalhos. 2 E Jesus apareceu em forma de criança e os cumprimentou,
e mandou que fossem à cidade dos bárbaros, e se comprometeram a estar com eles, e os deixaram.
3 Então os quatro partiram. E quando eles estavam perto da cidade, Andrew perguntou a Peter: Faça muitos problemas
nos espera aqui? 'Eu não sei, mas aqui está um velho semeando. Vamos pedir-lhe pão; se ele
nos dá, saberemos que não devemos nos incomodar, mas se ele disser que não tenho problemas,
nos esperam. Eles o cumprimentaram e perguntaram em conformidade. Ele disse: Se você vai cuidar do meu arado e
bois vou buscar-lhe pão. . . . "Eles são seus bois?" 'Não, eu os contratei.' E ele foi embora.
4 Pedro tirou a capa e a roupa e disse: Não é hora de ficarmos ociosos, especialmente porque
velho está trabalhando para nós; e ele pegou o arado e começou a semear. Andrew protestou e levou
e semeou e abençoou a semente como semeou. E Rufus e Alexander e
Matthias, indo à direita, disse; Que o doce orvalho e o vento ameno venham e repousem sobre isso
campo. E a semente brotou e o milho amadureceu. 5 Quando o fazendeiro voltou com o pão
e viu o milho maduro que os adorava como deuses. Mas eles disseram a ele quem eram, e Peter
deu-lhe os mandamentos. . . . Ele disse: vou deixar tudo e seguir você. 'Não, mas vá para o
cidade, devolva seus bois ao proprietário, conte a sua esposa e filhos e prepare-nos um alojamento; 6
Ele pegou um maço, pendurou-o em seu cajado. e saiu. As pessoas perguntaram onde ele conseguiu o milho.
era o tempo de semear, mas ele se apressou em casa. 7 Os principais da cidade ouviram falar e enviaram
para ele e o fez contar sua história. 8 E o diabo entrou neles e disseram: Ai! esses são
dos doze galileus que separam homens de suas esposas; O que devemos fazer? 9
Um deles disse: Posso mantê-los fora da cidade? 'Quão?' 'Eles odeiam todas as mulheres, e especialmente
incrédulos: ponham-se no portão um criminoso nu, e eles a verão e fugirão. Então eles fizeram.
10 Os apóstolos perceberam a armadilha pelo espírito, e André disse: Dá-me uma oferta, e eu castigarei
dela. Pedro disse: Faça o que quiser. Andrew orou e Michael foi enviado para pegá-la pelos cabelos
e suspenda-a até que eles tenham passado. 11 E ela clamou, amaldiçoando os homens da cidade e
orando por perdão. 12 E muitos creram na sua palavra e adoraram os apóstolos, e eles fizeram
muitas curas e todos louvaram a Deus.
13 Havia um homem rico chamado Onesíforo, que disse: Se eu acreditar, poderei fazer
maravilhas? Andrew disse: Sim, se você abandonar sua esposa e todos os seus bens. Ele estava com raiva
e colocou sua roupa no pescoço de Andrew e começou a espancá-lo, dizendo: Você é um bruxo, por que
devo fazer isso? 14 Pedro viu e disse-lhe para sair. Ele disse: Vejo que você é mais sábio do que ele.
O que você disse? Peter disse: Eu lhe digo: é mais fácil para um camelo passar pelo olho de uma agulha
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 130
130
do que um homem rico entrar no reino de Deus. Onesíforo estava ainda mais zangado e tomou seu
vestiu o pescoço de André, lançou-o no de Pedro e o acompanhou, dizendo: Você está pior
do que o outro. Se você me mostrar esse sinal, eu e toda a cidade acreditaremos, mas se não, você será
punido. 15 Pedro ficou perturbado, levantou-se e orou: Senhor, ajuda-nos a esta hora, porque tu tens
nos prendeu por tuas palavras. 16 O Salvador apareceu na forma de um menino de doze anos,
vestindo uma roupa de linho 'lisa por dentro e por fora', e disse; Não tema: deixe a agulha e o
camelo seja trazido. Havia um vendedor ambulante na cidade que havia sido convertido por Philip; e ele
ouviu falar e procurou uma agulha com um olho grande, mas Peter disse: Nada é impossível com
Deus prefere trazer uma agulha com um olho pequeno. 17 Quando foi trazido, Pedro viu um camelo chegando.
e enfiou a agulha no chão e chorou: Em nome de Jesus Cristo crucificado sob Pôncio
Pilatos, ordeno-lhe, camelo, que atravesse o olho da agulha. O olho se abriu como um portão
e o camelo passou; e mais uma vez, por ordem de Pedro. 18 Onesíforo disse: Você é um
grande feiticeiro: mas não acreditarei a menos que eu possa pedir uma agulha e um camelo. E ele disse
secretamente a um servo: traga um camelo e uma agulha e encontre uma mulher contaminada e alguns porcos
carne e traga-os também. E Pedro ouviu isso no espírito e disse: Ó lento para acreditar, traga sua
camelo e mulher e agulha e carne. 19 Quando eles foram trazidos, Pedro enfiou a agulha na
chão, com a carne, a mulher estava no camelo. Ele comandou como antes, e o camelo
passou e voltou novamente. 20 Onesíforo gritou, convencido e disse: Escute. Eu tenho terras
e vinevards e 27 litrae de ouro e 50 de prata, e muitos escravos; darei meus bens ao
pobres e libertar meus escravos, se posso fazer maravilhas como você. Pedro disse: Se você acredita, você deve. 21
No entanto, ele teve medo de não poder, porque não foi batizado, mas uma voz veio: deixe-o
faça o que ele quiser. Onesíforo ficou diante da agulha e do camelo e ordenou que ela fosse
através e foi até o pescoço e parou. E ele perguntou o porquê. Porque você ainda não está
batizado.' Ele estava contente, e os apóstolos foram à sua casa, e 1.000 almas foram batizadas que
noite. 22 No dia seguinte, a mulher que estava suspensa no ar disse: Ai, que eu não sou digno de acreditar
como o resto! Darei todos os meus bens aos pobres e minha casa por um mosteiro de virgens. Pedro
ouviu isso e foi até ela e, com a palavra dele, ficou desapontada e deu-o pelos pobres.
litrae de ouro e muito vestuário e sua casa para um mosteiro de virgens. 23 E os apóstolos
consagrou uma igreja e ordenou o clero e entregou o povo a Deus.
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 131
131
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA
Atos dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo
Aconteceu que, depois que Paul saiu da ilha Gaudomeleta, (1) ele veio para a Itália; e isso
foi ouvido pelos judeus que estavam em Roma, o ancião das cidades, que Paulo exigiu que viesse
para César. Tendo caído, portanto, em grande pesar e desânimo, eles disseram entre
eles mesmos: não lhe agrada que somente ele tenha afligido todos os nossos irmãos e pais
Judéia e Samaria, e em toda a Palestina; e ele não ficou satisfeito com isso, mas eis que ele
vem aqui também, tendo pedido a César que nos destrua por imposição.
Tendo, portanto, feito uma assembléia contra Paulo e considerado muitas propostas, (2)
pareceu-lhes bom ir a Nero, o imperador, pedir-lhe para não permitir que Paulo viesse a Roma.
Tendo, portanto, preparado não apenas alguns presentes, e os carregado com eles, com
súplica, eles vieram antes dele, dizendo: Nós te rogamos, ó bom imperador, que mandemos ordens
todos os governos de sua adoração, no sentido de que Paulo não deve chegar perto dessas partes;
porque este Paulo, tendo afligido toda a nação de nossos pais, tem procurado vir aqui
para nos destruir também. E a aflição, ó imperador mais adorador, que temos de Pedro é
o suficiente para nós.
E o Imperador Nero, tendo ouvido essas coisas, respondeu: É (3) de acordo com o seu
desejo. E escrevemos a todos os nossos governos que ele não deve, de forma alguma, ancorar no
partes da Itália. E eles também informaram a Simão, o mago, que o chamou, como tem sido
disse, ele não deve entrar nas partes da Itália.
E enquanto eles estavam fazendo isso, alguns daqueles que se arrependeram das nações e que
foi batizado na pregação de Pedro, enviou anciãos a Paulo com uma carta para o seguinte efeito:
Paulo, querido servo de nosso Senhor Jesus Cristo, e irmão de Pedro, o primeiro dos apóstolos, temos
ouvi dos rabinos dos judeus que estão nesta Roma, a maior das cidades, que eles têm
pediu a César para enviar a todos os seus governos, para que, onde quer que você fosse encontrado,
pode ser morto. Mas cremos, e acreditamos, que como Deus não separa o
duas grandes luzes que Ele fez, para que Ele não se separe, isto é, nem
Pedro de Paulo, nem Paulo de Pedro; mas acreditamos positivamente em nosso Senhor Jesus Cristo, em
a quem fomos batizados, para que também sejamos dignos do seu ensino.
E Paulo, tendo recebido os dois homens enviados com a carta no dia vinte de maio,
ficou ansioso por partir e deu graças ao Senhor e Mestre Jesus Cristo. E tendo navegado
de Gaudomeleta, ele não passou pela África para as partes da Itália, mas correu para a Sicília,
até que ele chegou à cidade de Siracusa com os dois que lhe haviam sido enviados de Roma.
E, partindo dali, chegou a Rhegium da Calabria, e de Rhegium cruzou para
Mesina, e ali ordenou um bispo, Bacchylus pelo nome. E quando ele saiu de Mesina ele
navegou para Didymus e ficou lá uma noite. E, partindo dali, chegou a Pontiole
(4) no segundo dia.
E Dioscorus, o comandante, que o levou a Siracusa, simpatizando com Paulo porque ele
havia libertado seu filho da morte, tendo deixado seu próprio navio em Siracusa, acompanhado-o a
Pontiole. E alguns dos discípulos de Pedro foram encontrados lá e receberam Paulo,
BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 132
132
exortou-o a ficar com eles. E ele ficou uma semana escondido, por causa do comando de
César. E todos os toparcas estavam assistindo para agarrá-lo e matá-lo. Mas Dioscorus, o comandante,
sendo ele próprio também careca, usando o vestido do capitão e falando ousadamente, no primeiro dia
saiu para a cidade de Pontiole. Pensando, portanto, que ele era Paulo, eles o prenderam e
decapitou-o e mandou sua cabeça a César.
César, pois, convocando os primeiros homens dos judeus, anunciou-lhes, dizendo:
Alegre-se com grande alegria, pois Paulo, seu inimigo, está morto. E ele mostrou a cabeça para eles. Tendo
portanto, regozijou-se muito naquele dia, que era o décimo quarto dia do mês de junho,
dos judeus acreditavam plenamente nisso.
E Paulo, estando em Pontiole, e tendo ouvido que Dioscorus havia sido decapitado, entristecido
com grande pesar, olhando para a altura do céu, disse: Ó Senhor Todo-Poderoso no céu, que tem
apareceu-me em todo lugar para onde eu fui por Tua Palavra unigênita, nossa
Senhor Jesus Cristo, castigue esta cidade e expulse todos os que creram em Deus e seguiram Sua
palavra. Disse-lhes, pois: Siga-me: e saindo de Pontiole com os que se encontravam
cridos na palavra de Deus, eles chegaram a um lugar chamado Baias; (1) e olhando com seus
olhos, todos vêem aquela cidade chamada Pontiole afundada na costa do mar em torno de um ponto; e aí
é até hoje, para uma lembrança, no fundo do mar.
E, saindo de Baias, foram para Gaitas, e ali ele ensinou a palavra de Deus.
E ele ficou lá três dias na casa de Erasmus, a quem Pedro enviou de Roma para ensinar
o Evangelho de Deus. E, saindo de Gaitas, ele chegou ao castelo chamado Taracinas,
e ficou lá sete dias na casa de Césarius, o diácono, a quem Pedro havia ordenado por
a imposição de mãos. E navegando até lá, seja levado pelo rio até um lugar chamado Tribus
Tabernes.
E aqueles que foram salvos fora da cidade de Pontiole que foram engolidos, relataram
a César em Roma que Pontiole havia sido engolido, com toda a sua multidão. E o imperador,
sofrendo muito por causa da cidade, convocando o chefe dos judeus, disse-lhes:
Eis que, por causa do que ouvi de você, fiz com que Paulo fosse decapitado, e por conta
disso a cidade foi tragada. E o chefe dos judeus disse a César: Mais adorador
imperador, não te dissemos que ele perturbou todo o país do Oriente e perverteu nossa
pais? É melhor, portanto, imperador mais reverente, que uma cidade seja destruída, e não a cidade.
sede do teu império; pois isso teve que Roma sofrer. E o imperador, ouvindo suas palavras,
foi apaziguado.
E Paulo ficou em Tribus Tabernes quatro dias. E partindo dali, ele veio ao Appii Forum,
que é chamado Vicusarape; e tendo dormido lá naquela noite, ele viu um sentado em uma
cadeira, e uma multidão de negros de pé ao lado dele, dizendo: Hoje eu fiz um filho assassinar
o pai dele. Outro disse: E eu fiz uma casa cair, e matei pais com filhos. E eles
relatou a ele muitas ações más - algumas de um tipo, outras de outro. E outra vinda,
informei: Consegui que o bispo Juvenalius, a quem Pedro ordenou, dormisse
com a abadessa Juliana. E tendo ouvido todas essas coisas quando dormia naquele Fórum da Appii,
próximo a Vicusarape, imediatamente e imediatamente ser enviado a Roma, um dos que haviam seguido
de Pontiole ao bispo Juvenalius, dizendo-lhe a mesma coisa que acabara de ser
feito. E no dia seguinte, Juvenalius, correndo, se jogou aos pés de Pedro, chorando
e lamentando, e dizendo o que acabara de acontecer; e ele contou a ele o assunto e disse:
acredite que esta é a luz que você estava esperando. E Pedro disse-lhe: como é possível
BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 133
133
que é ele quando ele está morto? E Juvenalius, o bispo, levou a Pedro aquele que fora enviado por
Paul, e seja informado que ele estava vivo, a caminho e que estava no Appii Forum.
E Pedro agradeceu e glorificou o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo.
Depois de convocar seus discípulos que criam, ele os enviou a Paulo até Tribus
Tabernes. E a distância de Roma a Tribus Tabernes é de trinta e oito milhas. (2) e Paulo
vê-los, tendo dado graças a nosso Senhor Jesus Cristo, precisou de coragem; e partindo dali,
eles dormiram na cidade chamada Aricia.
E houve na cidade de Roma um relato de que Paulo, irmão de Pedro, estava chegando. E
aqueles que creram em Deus se alegraram com grande alegria. E houve grande consternação entre os
Judeus; e, tendo ido a Simão, o mago, eles o imploraram, dizendo: Relatar ao imperador
que Paulo não está morto, mas que ele está vivo e veio. E Simão disse aos judeus: Que cabeça
é então que veio a César de Pontiole? Também não era careca?
E Paulo, tendo chegado a Roma, caiu grande medo sobre os judeus. Eles se reuniram, portanto, para
ele o exortou, dizendo: Vindique a fé em que você nasceu; pois não é certo que
tu, sendo hebreu e dos hebreus, deves chamar-te professor de gentios, e
vindicador dos incircuncisos; e, sendo você mesmo circuncidado, para trazer a
nada a fé da circuncisão. (3) E quando vires Pedro, sustente
contra o seu ensino, porque o ser destruiu todos os baluartes da nossa lei;
pois ele impediu a guarda dos sábados e novas luas, e os feriados designados pelo
lei. E Paulo, respondendo, disse-lhes: Que eu sou um verdadeiro judeu, por isso você pode provar; Porque
você também foi capaz de guardar o sábado e observar a verdadeira circuncisão; por certo
no dia do sábado
Deus descansou de todas as Suas obras. Temos pais, patriarcas e a lei. O que, então,
Pedro prega no reino dos gentios? Mas se ele desejar trazer alguma novidade
ensinando, sem qualquer tumulto, inveja e angústia, envie-lhe uma palavra, para que possamos ver, e
sua presença o condenarei. Mas se o ensino dele for verdadeiro, apoiado no livro e
testemunho dos hebreus, todos nós nos submetemos a ele.
Paulo dizendo essas e outras coisas semelhantes, os judeus foram e disseram a Pedro: Paulo dos Hebreus
vem, e te pede que venha a ele, já que aqueles que o trouxeram dizem que ele não pode
encontre quem ele quiser até aparecer diante de César. E Pedro, tendo ouvido, se alegrou
com grande alegria; e, levantando-se, foi imediatamente até ele. E, vendo um ao outro, choraram de alegria;
e por muito tempo se abraçando, eles se enchem de lágrimas.
E quando Paulo relatou a Pedro a substância (1) de todos os seus feitos, e como, através da
desastres do navio, ele veio, Pedro também contou o que ele havia sofrido com Simão, o
Mago, e todos os seus enredos. E, tendo contado essas coisas, partiu para a noite.
E na manhã do dia seguinte, ao amanhecer, eis que Pedro vem, encontra uma multidão de
Judeus diante da porta de Paulo. E houve um grande alvoroço entre os judeus cristãos e os
Gentios. Pois, por um lado, os judeus disseram: Somos uma raça escolhida, um sacerdócio real, o
amigos de Abraão, Isaque e Jacó, e todos os profetas, com quem Deus falou, a quem
Ele mostrou Seus próprios mistérios e Suas grandes maravilhas. Mas você dos gentios não é grande coisa
na sua linhagem; caso contrário, você ficará poluído e abominável por ídolos e esculpidos
imagens.
Enquanto os judeus diziam tais coisas e coisas semelhantes, os gentios responderam, dizendo:
Nós, quando ouvimos a verdade, seguimos logo, abandonando nossos erros. Mas você,
BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 134
134
conhecendo as obras poderosas de seus pais, e vendo os sinais dos profetas, e tendo
recebeu a lei e atravessou o mar com os pés secos e viu seus inimigos afundados
profundezas, e a coluna de fogo durante a noite e de nuvem durante o dia brilhando sobre você, e maná tendo
te foi dada do céu, e a água escorria de uma rocha - depois de todas essas coisas
você criou o ídolo de um bezerro e adorou a imagem esculpida. Mas nós, tendo
visto nenhum dos sinais, acredite ser um Salvador, o Deus a quem você abandonou na incredulidade.
Enquanto eles estavam disputando essas e outras palavras semelhantes, o apóstolo Paulo disse que eles deveriam
não fazer tais ataques um contra o outro, mas que eles deveriam preferir dar atenção a isso, que Deus
cumpriu as promessas que jurou a Abraão, nosso pai, de que em sua semente ele deveria
herdar todas as nações. (2) Pois não há respeito pelas pessoas com Deus. (3) tantos quantos
pecados em lei serão julgados de acordo com a lei, e todos os que pecaram sem lei serão
perecer sem lei. (4) Mas nós, irmãos, devemos agradecer a Deus que, segundo Sua misericórdia, Ele
nos escolheu para ser um povo santo para Si: para que nisto devemos nos vangloriar, sejam judeus ou
Gregos; pois todos vocês são um na crença em Seu nome.
E Paulo, falando assim, tanto os judeus como os gentios ficaram apaziguados. Mas o
governantes dos judeus atacaram Pedro. E Pedro, quando o acusaram de ter renunciado à sua
sinagogas, disse: Ouça, irmãos, o Espírito Santo sobre o patriarca Davi, prometendo,
fruto do teu ventre porá sobre o teu trono. (5) Ele, portanto, a quem o Pai disse:
és meu Filho, hoje eu te gerei, os principais sacerdotes por inveja crucificados; mas que Ele
Para conseguir a salvação do mundo, era permitido que Ele sofresse todos esses
coisas. (6) Assim como, portanto, do lado de Adão Eva foi criado, também do lado de
Cristo foi criado a Igreja, que não tem mancha nem mancha. Nele (7), portanto, Deus tem
abriu uma entrada para todos os filhos de Abraão, Isaque e Jacó, para que pudessem estar
a fé da profissão para com Ele (8) e ter vida e salvação em Seu nome. Vire, portanto,
e entre na alegria de seu pai Abraão, porque Deus cumpriu o que prometeu
ele. De onde também o profeta diz: O Senhor jurou e não se arrependerá: Tu és sacerdote
para sempre, após a ordem de Melquisedeque. (9) Para um sacerdote, Ele se tornou na cruz, quando Ele
ofereceu todo o holocausto de Seu próprio corpo e sangue como sacrifício por todo o mundo.
E Pedro dizendo isso e coisas assim, a maioria das pessoas acreditava. E aconteceu também
a esposa de Nero, Líbia, e o companheiro de agripa de Agripa, o prefeito, Agripina pelo nome,
creram, para que também se afastassem do lado de seus próprios maridos. E por conta da
muitos ensinamentos de Paulo, desprezando a vida militar, se apegavam a Deus; de modo que, mesmo do imperador
alguns quartos vieram até ele e, tendo se tornado cristãos, não eram mais
disposto a retornar ao exército ou ao palácio.
Quando, conseqüentemente, as pessoas estavam fazendo
um murmúrio sedicioso, Simon, se moveu com zelo, desperta-se e começa a dizer muitos males.
coisas sobre Peter, dizendo que ele era um mago e um trapaceiro. E eles acreditaram nele, imaginando
seus milagres; pois ele fez uma serpente de bronze se mover, e estátuas de pedra para rir e se mover
eles mesmos, e ele próprio para correr e de repente ser elevado ao ar. Mas, como compensação para estes,
Pedro curou os doentes com uma palavra, orando para que os cegos vissem, expulsassem demônios por um
comando; às vezes ele até ressuscitava os mortos. E ele disse ao povo que eles não deveriam
apenas fugir do engano de Simão, mas também para que o exponham, para que não pareçam
ser escravos do diabo.
BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 135
135
E assim aconteceu que todos os homens piedosos odiaram Simão, o mago, e o proclamaram
ímpio. Mas aqueles que aderiram a Simão afirmaram fortemente que Pedro era um mago, portador de falsos
testemunhe quantos deles estavam com Simão, o mago; para que o assunto chegasse mesmo ao
ouvidos de Nero, o César, e ele ordenou que Simão, o mago, estivesse diante dele. E ele,
entrando, parou diante dele e começou a assumir formas diferentes de repente, de modo que de repente
tornou-se criança e, depois de um pouco velho, e outras vezes jovem; porque ele mudou
ele próprio, tanto na face quanto na estatura, em formas diferentes, e estava em um frenesi, tendo o diabo como seu
servo. E Nero vendo isso, supôs que ele fosse verdadeiramente o filho de Deus; mas o apóstolo Pedro
mostrou que ele era um mentiroso e um mago, baixo, ímpio e apóstata, e em todas as coisas
oposta à verdade de Deus, e que nada ainda restava, exceto que sua maldade, sendo
tornado aparente pelo mandamento de Deus, pode ser manifestado a todos eles.
Simão, tendo ido a Nero, disse: Ouve, ó bom imperador: eu sou o filho de Deus.
do céu. Até agora eu tenho suportado Pedro apenas se chamando apóstolo; Mas agora ele
dobrou o mal: porque também o próprio Paulo ensina as mesmas coisas, e com a mente voltada
contra mim, é dito para pregar junto com ele; em referência a quem, se não conseguires
sua destruição, é muito claro que o teu reino não pode suportar.
Então Nero, cheio de preocupação, mandou trazê-los rapidamente diante dele. E no seguinte
dia Simão, o mago, e Pedro e Paulo, os apóstolos de Cristo, entrando em Nero, Simão
disse: Estes são os discípulos do Nazareno, e não é de todo bom que eles sejam da
povo dos judeus, Nero disse: O que é um nazareno? Simão disse: Há uma cidade de Judá que
sempre se opôs a nós, chamado Nazaré, e a ele pertencia o professor desses homens.
Nero disse: Deus ordena que amemos todos os homens; por que, então, você os persegue? Simon
disse: Esta é uma raça de homens que afastaram toda a Judéia de acreditar em mim. Nero disse para
Pedro: Por que você é assim incrédulo, de acordo com sua raça? (1) Então Pedro disse a Simão: Tu
foi capaz de impor a todos, mas nunca a mim; e aqueles que foram enganados, Deus
através de mim recordou de seu erro. E desde que você aprendeu por experiência que você
Não posso tirar o melhor de mim, imagino com que rosto você se vangloria diante do imperador.
e supõe que através da tua arte mágica vencerás os discípulos de Cristo. Nero disse:
Quem é Cristo? Pedro disse: Ele é o que esse mago Simão afirma ser; mas isso é um
homem mais perverso, e suas obras são do diabo. Mas se você deseja saber, ó bom imperador,
as coisas que foram feitas na Judéia sobre Cristo, leve os escritos de Pôncio Pilatos enviados a
Cláudio, e assim você saberá tudo. E Nero ordenou que fossem trazidos, e ele leu em
a presença deles; e tiveram o seguinte efeito: (2) -
Pôncio Pilatos para Cláudio, saudação. Ultimamente, aconteceu um evento que eu próprio
preocupados. Pois os judeus por inveja infligiram a si mesmos e os que vieram depois
eles, julgamentos terríveis. Seus pais tinham promessas de que Deus lhes enviaria seus santos
alguém do céu, que segundo a razão deveria ser chamado rei, e prometera
manda-o para a terra por meio de uma virgem. Ele, então, quando eu era procurador, entrou na Judéia.
E eles o viram iluminar os cegos, limpar os leprosos, curar os paralíticos, expulsar
demônios dos homens, ressuscitando os mortos, subjugando os ventos, caminhando sobre as ondas do mar, e
fazendo muitas outras maravilhas, e todo o povo dos judeus o chamando de Filho de Deus. Então o chefe
sacerdotes, movidos de inveja contra ele, agarraram-no e o entregaram a mim; e contando uma mentira
depois do outro, eles disseram que ele era um mago e agiu de forma contrária à lei deles. E eu, tendo
acreditava que essas coisas eram assim, o entregou, depois de açoitá-lo, à vontade deles; (4) e eles
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 136
136
crucificou-o e, depois que ele foi enterrado, colocou guardas sobre ele. Mas ele, enquanto meus soldados estavam
guardando-o, levantou-se no terceiro dia. E a tal grau era a maldade dos judeus
inflamado contra ele, que deram dinheiro aos soldados, dizendo: Dizem que seus discípulos roubaram
O corpo dele. Mas eles, tendo pegado o dinheiro, não foram capazes de manter o silêncio sobre o que havia
aconteceu; pois eles testemunharam que o viram (depois que ele foi) ressuscitado, e que eles
recebeu dinheiro dos judeus. Essas coisas, portanto, eu relatei, que ninguém deveria
fale falsamente de outra maneira, e que você não deveria supor que as falsidades dos judeus são
para crer.
E a carta lida, Nero disse: Diga-me, Peter, todas essas coisas foram feitas por
ele? Pedro disse: Eles eram, com sua permissão, ó bom imperador. Por isso, Simon está cheio de mentiras
e engano, mesmo que pareça que ele é o que não é - um deus. E em Cristo há tudo
excelente vitória por Deus e pelo homem, (1) que aquela glória incompreensível assumiu
que através do homem se dignou a ajudar os homens. Mas neste Simon existem dois
essências, do homem e do diabo, que através do homem se esforçam para prender os homens.
Simon disse: Eu me pergunto, ó bom imperador, que você acha que este homem tem
conseqüência - um homem sem instrução, um pescador dos mais pobres, e dotado de poder nem em
palavra nem por posição. Mas, para que eu não possa mais suportá-lo como inimigo, ordenarei imediatamente
anjos para vir e me vingar dele. Pedro disse: Não tenho medo dos teus anjos; mas eles devem
tenha muito mais medo de mim no poder e na confiança de meu Senhor Jesus Cristo, a quem você falsamente
declara-te ser.
Nero disse: Você não tem medo, Pedro, de Simão, que confirma a deidade por ações? Pedro disse:
A divindade está nEle que busca as coisas ocultas do coração. (2) Agora, então, me diga o que eu sou
pensando ou no que estou fazendo. Eu divulgo a teus servos que estão aqui qual é o meu pensamento,
antes que ele conte mentiras, para não ousar mentir sobre o que estou pensando.
Nero disse: Venha aqui e me diga o que está pensando. Peter disse: Peça um pão de cevada
para ser trazido e me ser entregue secretamente. E quando ele ordenou que fosse trazido, e secretamente
dado a Pedro, Pedro disse: Agora diga-nos, Simão, o que foi pensado, ou o que disse, ou
o que foi feito
Nero disse: Você quer que eu acredite que Simon não sabe essas coisas, que levantaram uma
morto, e se apresentou no terceiro dia após ter sido decapitado, e quem o fez
o que ele disse que faria? Pedro disse: Mas ele não fez isso antes de mim, Nero disse: Mas ele fez
tudo isso diante de mim. Pois ele ordenou que os anjos viessem a ele, e eles vieram. Pedro disse: Se
ele fez o que é muito bom, por que ele não faz o que é muito pequeno? Deixe ele contar o que eu tinha
minha mente e o que eu fiz. Nero disse: Entre vocês, eu não me conheço. Simon disse: Vamos
Peter diz o que eu sou
pensando ou no que estou fazendo. Pedro disse: O que Simon tem em seu
mente, mostrarei que sei, fazendo o que ele está pensando. Simon disse: Saiba isto, ó
imperador, que ninguém conhece os pensamentos dos homens, mas somente Deus. Portanto, Pedro não está mentindo?
Pedro disse: Diga, então, que você é o Filho de Deus, diga o que tenho em mente;
divulgue, se puder, o que acabei de fazer em segredo. Para Pedro, tendo abençoado o pão de cevada
que ele havia recebido e, quebrando-o com a mão direita e a esquerda, amontoara-o
as mangas dele. Simão, enfurecido por não poder contar o segredo do apóstolo, clamou:
dizendo: Que grandes cães saiam, e o comam diante de César. E de repente apareceu
ótimos cães, e correu para Peter. Mas Pedro, estendendo as mãos (3) para orar, mostrou ao
BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 137
137
persegue o pão que ele havia abençoado; que os cães vendo, não apareceram mais. Então Pedro disse
para Nero: Eis que eu te mostrei que sabia o que Simon estava pensando, não por palavras, mas
por ações; pois ele, tendo prometido que traria anjos contra mim, trouxe cães, em
ordenar que ele mostre que não tinha anjos semelhantes a deuses, mas a de cães.
Então Nero disse a Simon: O que é, Simon? Eu acho que temos o pior de tudo. Simon disse:
Este homem, tanto na Judéia como em toda a Palestina e Cesaréia, fez o mesmo comigo; (4) e
por muitas vezes se esforçar comigo, ele aprendeu que isso é adverso para eles. Isso, então, ele tem
aprendeu a escapar de mim; para os pensamentos dos homens, ninguém conhece senão somente Deus. E Peter
disse a Simão: Certamente te fazes de deus; por que, então, você não revela o
pensamentos de todo homem?
Então Nero, voltando-se para Paulo, disse: Por que você não diz nada, Paulo? Paulo respondeu e disse:
Saiba isto, ó imperador, que se você permitir que este mágico faça tais coisas, ele trará uma
acesso do maior mal a teu país, e derrubará teu império de sua posição.
Nero disse a Simão: O que dizes? Simon disse: Se eu não me manifestar manifestamente como um
Deus, ninguém me concederá a devida reverência. Nero disse: E agora, por que
demora, e não se mostra um deus, para que esses homens possam
ser punido? Simon disse: Dê ordens para construir para mim uma torre imponente de madeira,
e eu, subindo a ela, chamarei meus anjos e ordeno que eles me levem, à vista de todos, aos meus
pai no céu; e esses homens, não sendo capazes de fazer isso, são envergonhados como (5) sem instrução.
homens. E Nero disse a Pedro: Tu tens
ouviu Peter, o que foi dito por Simon? A partir disso, aparecerá quanto poder ele ou
teu deus tem. Pedro disse: Ó imperador mais poderoso, se quisesse, você deve perceber que
ele é cheio de demônios. Nero disse: Por que você me faz rotundas de circunlocuções? Amanhã
vai provar você.
Simão disse: Você acredita, ó bom imperador, que eu que estava morto, e ressuscitei, sou um
mágico? Pois fora provocado por sua própria esperteza que o incrédulo Simão
disse a Nero: Ordena que eu seja decapitado em um lugar escuro e que seja deixado morto; e se eu não
levante-se no terceiro dia, saiba que eu sou um mágico; mas se eu ressuscitar, saiba que sou o Filho de
Deus.
E Nero, tendo ordenado isso, no escuro, por sua arte mágica, conseguiu que um carneiro fosse
decapitado. E por tanto tempo o carneiro pareceu ser Simon até ser decapitado. E quando ele
decapitado no escuro, aquele que o decapitou, pegando a cabeça, achou que era o de um
RAM; mas ele não disse nada ao imperador, para que não o açoitasse, tendo ordenado
isso deve ser feito em segredo. Depois disso, em conformidade. Simon disse que ele ressuscitou no terceiro dia,
porque ele tirou a cabeça do carneiro e os membros - mas o sangue estava lá
congelou - e no terceiro dia ele se mostrou a Nero, e disse: Faça com que seja enxugado
meu sangue que foi derramado; pois eis que tendo sido decapitado, como prometi, tenho
ressuscitou no terceiro dia. E quando Nero disse: Amanhã provará que sim, voltando-se para Paulo, ele
diz: Tu Paulo, por que não dizes nada? Quem te ensinou ou a quem tens por um
mestre, ou como ensinaste nas cidades, ou que coisas aconteceram através do teu ensino?
Pois penso que você não tem sabedoria e não é capaz de realizar nenhuma obra de poder.
Paulo respondeu: Você supõe que devo falar contra um homem desesperado. um mágico que
entregou sua alma à morte, cuja destruição e perdição virá rapidamente? Pois ele deveria
falar quem finge ser o que não é e engana os homens pela arte mágica. Se você consentir em
BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 138
138
ouça as suas palavras e, para protegê-lo, destruirás a tua alma e o teu reino, pois ele é o mais
homem de base. E como os egípcios Jannes e Jambres levaram Faraó e seu exército a se desviarem até que
foram engolidos no mar, assim também ele, por instrução de seu pai, o diabo,
convence os homens a fazerem muitos males para si mesmos e, assim, enganam muitos inocentes,
perigo do teu reino. Mas quanto à palavra do diabo, que eu vejo foi derramada através
este homem, com gemidos do meu coração, está lidando com o Espírito Santo, para que seja claramente mostrado
o que é isso; pois até onde ele parece se elevar para o céu, até onde ele estará afundado
nas profundezas do Hades, onde há choro e ranger de dentes. Mas sobre o ensino de
meu Mestre, do qual me pediste, ninguém o alcança, exceto os puros, que permitem que a fé venha
em seu coração. (1) Para tantas coisas que pertencem à paz e ao amor, estas eu ensinei. Volta
cerca de Jerusalém e até Illyricum, (2) cumpri a palavra da paz. Pois eu tenho
ensinou que em honra eles deveriam preferir um ao outro; (3) Eu ensinei aqueles que são eminentes e
rico não para ser exaltado, e esperança na incerteza das riquezas, mas para depositar sua esperança em Deus; 4) I
ensinou os que estão em uma estação intermediária a se contentarem com comida e cobertura; (5) eu ensinei o
pobres para se alegrar com sua própria pobreza; Eu ensinei os pais a ensinar aos filhos a instrução no
medo do Senhor, filhos de obedecerem aos pais em advertência saudável; (6) eu ensinei esposas
amar seus próprios maridos, e temê-los como senhores, e maridos para observar a fidelidade a seus
esposas; Ensinei mestres a tratar seus escravos com clemência e escravos a servirem seus próprios
mestres fielmente; (7) Ensinei as igrejas dos crentes a reverenciar um todo-poderoso,
Deus invisível e incompreensível. E esse ensinamento me foi dado, não dos homens, nem
através dos homens, mas através de Jesus Cristo, (8) que falou comigo do céu, que também me enviou
pregar, dizendo-me: Sai, pois estarei contigo; e todas as coisas, quantas queres dizer
ou faça, farei justamente.
Nero disse: O que dizes, Pedro? Ele respondeu e disse: Tudo o que Paulo disse é verdade. Para
quando ele era um perseguidor da fé de Cristo, uma voz o chamou do céu e o ensinou
a verdade; pois ele não era um adversário de nossa fé por ódio, mas por ignorância. Para lá
Havia diante de nós falsos cristos, como Simão, falsos apóstolos e falsos profetas, que, ao contrário do que
escritos sagrados, se põem a anular a verdade; e contra estes era necessário ter
em prontidão, este homem, que desde a juventude se dedicou a outra coisa senão procurar o
mistérios da lei divina, pelos quais (10) ele pode se tornar um vindicador da verdade e um
perseguidor da falsidade. Desde então, sua perseguição não foi por causa do ódio, mas por
conta da vindicação da lei, a própria verdade do céu mantinha relações sexuais com ele,
dizendo: Eu sou a verdade que você persegue; deixa de me perseguir. Quando, portanto, ele soube
que assim era, deixando de fora o que ele estava reivindicando, ele começou a reivindicar essa maneira de
Cristo que ele estava perseguindo.
Simão disse: Ó bom imperador, observe que esses dois conspiraram contra mim; pois eu sou o
verdade, e eles propõem o mal contra mim. Pedro disse: Não há verdade em ti; mas tudo o que dizes é
falso.
Nero disse: Paul, o que dizes? Paulo disse: As coisas que você ouviu de Pedro,
acredite ter sido falado por mim também; pois propomos a mesma coisa, pois temos a mesma
Senhor Jesus Cristo. Simão disse: Você espera que eu, ó bom imperador, mantenha uma discussão
com esses homens, que chegaram a um acordo contra mim? E tendo voltado para os apóstolos
de Cristo, ele disse: Escute, Pedro e Paulo: se eu não puder fazer nada por você aqui, vamos ao
lugar onde eu devo julgá-lo. Paulo disse: Ó bom imperador, veja que ameaças ele mantém contra
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 139
139
nos. Pedro disse: Por que era necessário evitar rir de um homem tolo, fez com que
esporte de demônios, de modo a supor que ele não pode ser manifestado?
Simão disse: Eu poupo você até receber meu poder. Paulo disse: Veja se você vai sair daqui
seguro. Pedro disse: Se você não vê, Simão, o poder de nosso Senhor Jesus Cristo, você não
acredite em si mesmo para não ser Cristo. Simão disse: Imperador mais sagrado, não acredite neles, pois eles
são espadas circuncidadas. Paulo disse: Antes de sabermos a verdade. nós tivemos a circuncisão do
carne; mas quando a verdade apareceu, na circuncisão do coração nós dois somos circuncidados, e
circuncidar. Pedro disse: Se a circuncisão é uma desgraça, por que você foi circuncidado, Simão?
Nero disse: Então, Simon também foi circuncidado? Pedro disse: De outra forma, ele não poderia ter
almas enganadas, a menos que ele se reinasse como judeu, e fizesse uma demonstração de ensino da lei de
Deus. Nero disse: Simão, tu, como eu vejo, sendo levado pela inveja, persegues esses homens. Para,
como parece, há um grande ódio entre ti e o seu Cristo; e eu tenho medo que você seja
sofrido por eles e envolvido em grandes males. Simão disse: Tu erraste, ó imperador.
Nero disse: Como sou desviado? O que vejo em ti, digo. Eu vejo que você é manifestamente um inimigo
de Pedro anti Paulo e seu mestre.
Simão disse: Cristo não era o mestre de Paulo. Paulo disse: sim; através da revelação, ele me ensinou também.
Mas diga-me o que eu te perguntei - Por que você foi circuncidado? Simon disse: Por que você me perguntou
esta? Paulo disse: Temos uma razão para perguntar isso. Nero disse: Por que você tem medo de responder
eles? Simão disse: Escute, ó imperador. Naquela época, a circuncisão foi ordenada por Deus quando eu
recebido. Por esse motivo eu fui circuncidado.
Paulo disse: Ouve, ó bom imperador, o que foi dito por Simão? Se, portanto,
a circuncisão é uma coisa boa, por que você, Simão, desistiu dos que foram circuncidados,
e forçou-os, depois de condenados, a serem mortos? Nero disse: Nem eu
perceber algo de bom. Pedro e Paulo disseram: Se esse pensamento sobre nós é bom ou mau,
nenhuma referência ao assunto; mas para nós era necessário que o que nosso Mestre prometesse viesse
passar. Nero disse: Se eu não deveria estar disposto? Pedro disse: Não como queres, mas como prometeu
para nós.
Simão disse: Ó bom imperador, esses homens contaram com a tua clemência e amarraram a ti.
Nero disse: Mas você ainda não me fez ter certeza de si mesmo. Simon disse: Como muitos
excelentes ações e sinais foram mostrados para você por mim, eu me pergunto como você deveria estar
dúvida. Nero disse: Não duvido nem sou favorável a nenhum de vocês; mas responda-me melhor o que eu pergunto.
Simão disse: Daí em diante nada te respondo. Nero disse: Vendo que menos, portanto,
tu dizes isso. Mas se eu não posso fazer nada para você, Deus, quem pode, fará. Simon disse: eu não
mais te respondo. Nero disse: Eu também não te considero nada, pois, como eu percebo, você é um
Mentiroso em tudo. Mas por que digo tanto? Vocês três mostram que seu raciocínio é
incerto; e assim, em todas as coisas, você me fez duvidar, para que eu possa dar crédito a
nenhum de vocês. (1)
Pedro disse: Pregamos um Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que fez o céu
e a terra e o mar, e tudo o que nela existe, quem é o verdadeiro rei; e do seu reino lá
não terá fim. (2) Nero disse: Que rei é senhor? Paulo disse: O Salvador de todas as nações.
Simão disse: sou de quem você fala. Pedro e Paulo disseram: Que nunca fique bem contigo,
Simon, mágico e cheio de amargura.
Simão disse: Ouça, ó César Nero, para que saiba que estes homens são mentirosos, e que eu tenho
foi enviado dos céus: amanhã eu subo aos céus, para fazer aqueles que
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 140
140
creia em mim abençoado e mostre minha ira sobre aqueles que me negaram. Pedro e Paulo disseram:
Nós, há muito tempo, Deus chamou à Sua própria glória; mas tu, chamado pelo diabo, apressa-te ao castigo.
Simon disse: César Nero, me escute. Separe esses loucos de ti, para que quando eu for
no céu para meu pai, posso ser muito misericordioso com você. Nero disse: E de onde devemos provar
isto, que vais para o céu? Simon disse: Peça uma torre imponente de madeira, e
de grandes raios, para que eu possa subir, e que meus anjos possam me encontrar no ar; para eles
não pode vir a mim na terra entre os pecadores. Nero disse: vou ver se você vai cumprir
o que tu dizes.
Então Nero ordenou a construção de uma torre no Campus Martins, e todas as pessoas e os
dignidades de estar presente no espetáculo. E no dia seguinte, toda a multidão que veio
juntos, Nero ordenou que Pedro e Paulo fossem presentes, a quem também ele disse: Agora a verdade tem que
ser manifestado. Pedro e Paulo disseram: Nós não o expomos, mas nosso Senhor Jesus Cristo, o Filho
de Deus, a quem ele se declarou falsamente.
E Paulo, voltando-se para Pedro, disse: É minha parte dobrar o joelho e orar a Deus; e
teu para produzir o efeito, se você o ver tentando alguma coisa, porque você foi o primeiro
em mãos (1) pelo Senhor. E Paulo, dobrando os joelhos, orou. E Peter, olhando
firmemente sobre Simon, disse: Realize o que você começou; tanto para a sua exposição e nossa
o chamado está próximo: pois vejo meu Cristo chamando a mim e a Paulo. Nero disse: E para onde você vai?
contra minha vontade? Pedro disse: Aonde quer que nosso Senhor nos tenha chamado. Nero disse: E quem é seu
senhor? Pedro disse: Jesus Cristo, a quem eu vejo nos chamando a Si mesmo. Nero disse: Você também
pretende ir para o céu? Pedro disse: Se parecer bom a quem nos chama. Simon disse:
para que saibas, ó imperador, que estes são enganadores, assim que eu subir a
céu, enviarei meus anjos para ti e farei que venha a mim. Nero disse: Faça de uma só vez
o que tu dizes.
Simão subiu à torre diante de todos e, coroado de louros, esticou
estendeu as mãos e começou a voar. E quando Nero o viu voando, ele disse a Pedro: Este Simão é
verdade; mas tu e Paulo são enganadores. A quem Pedro disse: Imediatamente saberás que nós
são verdadeiros discípulos de Cristo; mas que ele não é Cristo, mas um mágico e um malfeitor. Nero disse:
Você ainda persiste? Eis que você o vê subindo ao céu. Então Peter, olhando firmemente
sobre Paulo, disse: Paulo, olhe para cima e veja. E Paulo, olhando para cima, cheio de lágrimas, e vendo
Simão voando, disse: Pedro, por que você está ocioso? termine o que você começou; já nosso senhor
Jesus Cristo está nos chamando. E Nero, ouvindo-os, sorriu um pouco e disse: Esses homens vêem
já estão penteados e enlouquecem. Pedro disse: Agora saberás que não somos
louco. Paulo disse a Pedro: Faça imediatamente o que faz.
E Pedro, olhando firmemente contra Simão, disse: Eu vos conjuro, anjos de Satanás, que são
carregando-o no ar, para enganar os corações dos incrédulos, pelo Deus que criou todos
coisas, e por Jesus Cristo, que no terceiro dia Ele ressuscitou dentre os mortos, não mais
hora para mantê-lo acordado, mas deixá-lo ir. E imediatamente, sendo solto, ele caiu em um lugar chamado
Sacra Via, isto é, HolyWay, e foi dividido em quatro partes, tendo perecido por um destino maligno.
Então Nero ordenou que Pedro e Paulo fossem colocados em ferros, e que o corpo de Simão fosse cuidadosamente guardado
três dias, pensando que ele iria subir no terceiro dia. Para quem Pedro disse: Ele não vai mais
ascensão, já que ele está verdadeiramente morto, sendo condenado ao castigo eterno. E Nero disse-lhe:
Quem te mandou fazer uma ação tão terrível? Pedro disse: Suas reflexões e blasfêmia
contra meu Senhor Jesus Cristo o trouxeram para este abismo de destruição. Nero disse: eu vou
BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 141
141
destruí-lo por um mal decolando. Pedro disse: Isso não está em teu poder, mesmo que pareça
bom para ti nos destruir; mas é necessário que o que nosso Mestre nos prometeu
realizada.
Nero, convocando Agrippa, o proponente, disse-lhe: É necessário que os homens
a introdução de observâncias religiosas travessos deve morrer. Por isso ordeno que levem ferro
clubes, (2) e serem mortos na luta no mar. Agripa, o proprietário, disse: O mais sagrado imperador,
o que você ordenou não é adequado para esses homens, pois Paulo parece inocente ao lado de Pedro. Nero
disse: Por que destino, então, eles morrerão? Agripa respondeu e disse: Como me parece, é apenas
que a cabeça de Paulo deveria ser cortada e que Pedro deveria ser levantado na cruz como a causa da
assassinato. Nero disse: Tu julgaste com mais excelência.
Pedro e Paulo foram levados para longe da presença de Nero. E Paulo foi decapitado em
a estrada Ostesiana. (3)
E Pedro, tendo vindo à cruz, disse: Desde meu Senhor Jesus Cristo, que desceu da
céu na terra, foi levantado sobre a cruz na vertical, (4) e Ele se dignou a chamar a
Deus do céu, que sou da terra, minha cruz deve ser fixada de cabeça para baixo, de modo a dirigir minha
pés em direção ao céu; pois não sou digno de ser crucificado como meu Senhor. Então, tendo revertido o
cruzaram, pregaram seus pés para cima.
E a multidão foi reunida ofendendo César, e desejando matá-lo. Mas Pedro conteve
eles, dizendo: (1) Alguns dias atrás, sendo exortados pelos irmãos, eu estava indo embora; e meu
O Senhor Jesus Cristo me encontrou e, tendo-O adorado, eu disse: Senhor, para onde vais? E ele
me disse: vou a Roma para ser crucificado. E eu disse-lhe: Senhor, não eras crucificado
de uma vez por todas? E o Senhor, respondendo, disse: Vi-te fugindo da morte, e gostaria de estar
crucificado em vez de ti. E eu disse: Senhor, eu vou; Eu cumpro Teu comando. E ele me disse: medo
não, pois estou contigo. (2) Portanto, filhos, não impedem minha partida; para já meu
pés estão indo para o céu. Não sofra, portanto, mas se alegra comigo, por hoje
Eu recebo o fruto do meu trabalho. E assim: falando, ele disse: Agradeço a Ti, bom Pastor,
que as ovelhas que me confiaste simpatizam comigo; Peço, então, comigo
eles podem ter parte no teu reino. (3) E, tendo falado assim, desistiu do fantasma.
E imediatamente apareceram homens gloriosos e de aparência estranha; e eles disseram: nós somos
aqui, por conta dos santos e principais apóstolos, de Jerusalém. E eles, junto com Marcellus,
um homem ilustre, que, ao deixar Simão, havia acreditado em Pedro, pegou seu corpo secretamente, e
colocá-lo sob o terebinto perto do local para a exibição de lutas marítimas no local chamado
Vaticano. 4)
E os homens que disseram que vieram de Jerusalém disseram ao povo: Alegrai-vos e sê
muito feliz, porque você foi considerado digno de ter grandes campeões. E sabe disso
O próprio Nero, depois de poucos dias, será completamente destruído, e seu reino será
dado a outro.
E depois dessas coisas o povo se revoltou contra ele; e quando ele soube, ele fugiu para
lugares desertos, e através da fome e do frio, ele desistiu do fantasma, e seu corpo tornou-se alimento para
os animais selvagens.
E alguns homens devotos das regiões do Oriente desejavam levar as relíquias dos santos, e
imediatamente houve um grande terremoto na cidade; (5) e aqueles que residiam na cidade tendo
tome consciência disso, correu e apreendeu os homens, mas eles fugiram. Mas os romanos, tendo os tomado,
colocá-los em um local a cinco milhas de espuma da cidade, e ali eles eram guardados por um ano e sete
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 142
142
meses, até que construíssem o local em que pretendiam colocá-los. E depois dessas coisas,
todos reunidos com glória e cantando louvores, eles os colocaram no lugar construído para eles.
E a consumação dos santos e gloriosos apóstolos Pedro e Paulo foi no dia 29 do
mês de junho - em Cristo Jesus, nosso Senhor, a quem seja glória e força.
A HISTÓRIA DE PERPETUA.
E quando Paulo estava sendo levado para ser decapitado em um local a cerca de cinco quilômetros da cidade, ele
estava em ferros. E havia três soldados que o guardavam, que eram de uma grande família. E quando
eles haviam saído pelo portão quase do tamanho de um tiro de arco, lá encontraram um temente a Deus
mulher; e ela, vendo Paulo arrastado em ferros, teve compaixão dele e chorou amargamente.
E o nome da mulher foi chamado Perpetua; e ela estava com um olho só. E Paul, vendo-a
chorando, diz-lhe: Dá-me o teu lenço e, quando eu voltar, darei a ti. E
ela, tendo pegado o lenço, entregou-o de bom grado. E os soldados riram e disseram
para a mulher: Por que você deseja, mulher, perder o seu lenço? Você não sabe que ele
vai embora para ser decapitado? E Perpetua disse-lhes: Eu vos ajudo pela saúde de César a
amarre os olhos com este lenço quando você cortar a cabeça dele. O que também foi feito. E eles
o decapitaram no lugar chamado Aquae Salviae, perto do pinheiro. E como Deus quis,
Antes dos soldados voltarem, o lenço, com gotas de sangue, foi restaurado para o
mulher. E enquanto ela a carregava, imediatamente e imediatamente seus olhos se abriram.
CONTINUAÇÃO DA HISTÓRIA DE PERPETUA.
E os três soldados que cortaram a cabeça de São Paulo, quando depois de três horas chegaram
no mesmo dia em que a BULLA o trouxe a Nero, depois de conhecer Perpetua, eles lhe disseram:
O que é isso mulher? Eis que pela tua confiança perdeste o teu lenço. Mas ela disse para
eles: eu tenho meu lenço e meus olhos recuperaram a vista. E como o Senhor, o
Deus de Paulo, vive, eu também implorei que eu fosse considerado digno de me tornar escravo
do seu senhor. Então os soldados que tinham o BULLA, reconhecendo o lenço, e vendo
que seus olhos haviam sido abertos, clamou com uma voz alta, como se de uma boca, e disse: Nós também
são os escravos do mestre de Paulo. Perpetua, portanto, foi embora, relatado no palácio de
o Imperador Nero, que os soldados que haviam decapitado Paulo disseram: Não vamos mais entrar no
cidade, pois cremos em Cristo, a quem Paulo pregou, e somos cristãos. Então o Nero, cheio de
raiva, ordenou que Perpetua, que o havia informado dos soldados, se mantivesse rápido em ferros; e quanto a
os soldados, ele ordenou que um fosse decapitado fora do portão, a cerca de 1,6 km da cidade,
outro para ser cortado em dois, e o terceiro para ser apedrejado. E Perpetua estava na prisão; e neste
Na prisão, foi mantida Potentiana, uma nobre donzela, porque ela havia dito: abandono meus pais e
toda a substância do meu pai, e desejo me tornar um cristão. Ela, portanto, juntou-se a
Perpetua, e verificou dela tudo sobre Paul, e estava com muita ansiedade sobre o
fé em Cristo. E a esposa de Nero era irmã de Potentiana; e ela secretamente a informou sobre
Cristo, que aqueles que nEle crêem veem a alegria eterna, e que tudo aqui é temporário,
mas ali eterna: para que também ela fugisse do palácio, e algumas das mulheres dos senadores com ela.
Então Nero, tendo infligido muitas torturas a Perpetua, finalmente amarrou uma grande pedra no pescoço,
e ordenou que ela jogasse sobre um precipício. E seus restos mortais estão no portão Momentan (1). E
Potentiana também sofreu muitos tormentos; e, finalmente, tendo feito um forno um dia, eles
a queimou.
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 143
143
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA
ATOS DE FILIPE
Do "Novo Testamento Apócrifo"
MR James-Tradução e Notas
Oxford: Clarendon Press, 1924
Introdução
Nenhuma suspeita de heterodoxia - correta ou incorretamente - atribui a quatro dos cinco atos,
afeta os Atos de Filipe. Se grotesco, ainda é um romance católico. Na forma segue Thomas, por
é dividido em Atos separados, dos quais os manuscritos mencionam quinze: temos Atos i-ix e
do século xv ao fim, incluindo o martírio, que durou, como de costume, era corrente separadamente e
existe em muitas recessões.
Um ato - o segundo - e o martírio foram editados pela primeira vez por Tischendorf. Batiffol imprimiu o
o restante em 1890, e Bonnet usando mais manuscritos, dá a edição final em seu Acta Apost.
Apocr. ii. 1. Além do texto grego, existe um único ato existente apenas em siríaco, editado por Wright,
que, no que diz respeito ao seu caráter geral, poderia muito bem ter feito parte dos Atos Gregos: mas
É difícil encaixá-lo na estrutura.
Uma análise, com traduções das passagens mais interessantes, será suficiente para esses Atos, e
pelo resto da turma.
I. Quando ele saiu da Galiléia e ressuscitou o morto.
1 Quando ele saiu da Galiléia, uma viúva levava seu único filho para o enterro. Philip
perguntou-lhe sobre sua tristeza: gastei em vão muito dinheiro com os deuses, Ares, Apolo, Hermes,
Artemis, Zeus, Atena, o Sol e a Lua, e acho que eles estão dormindo tanto quanto eu.
E consultei um adivinho sem nenhum propósito.
2 O apóstolo disse: Mãe, nada sofreste de estranho, pois assim o diabo engana
homens. Alivia a tua dor e eu vou criar o teu filho em nome de Jesus.
3 Ela disse: Parece-me melhor não me casar e comer nada além de pão e água.
Philip: Você está certo. A castidade é especialmente querida por Deus.
4 Ela disse: Creio em Jesus, a quem tu pregas. Ele criou o filho dela, que se sentou e disse:
De onde é essa luz? e como é que um anjo veio e abriu a prisão do julgamento
onde eu estava calado? onde vi tormentos que a língua do homem não pode descrever.
5 Todos foram batizados. E os jovens seguiram o apóstolo.
II Quando ele foi para a Grécia de Atenas (!)
6 Quando ele entrou na cidade de Atenas, chamada Hellas, 300 filósofos reuniram-se e
disse: Vamos ver qual é a sua sabedoria, pois dizem dos sábios da Ásia que seus
a sabedoria é grande. Pois eles supunham que Filipe era um filósofo: ele viajava apenas de capa e
roupa interior. Então eles se reuniram e olharam em seus livros, para que ele não aproveitasse
eles.
7 Eles disseram: Se você tem algo novo para nos contar, ouça, pois não precisamos de mais nada além de apenas
ouvir algo novo.
BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 144
144
8 Filipe: Então você deve rejeitar o velho. O Senhor disse: Não podeis pôr vinho novo na velha
garrafas. Fico feliz em saber que você deseja algo novo, pois os ensinamentos de meu Senhor são novos.
9 Os filósofos: quem é teu Senhor? Filipe: Jesus Cristo.
10 Eles: Este é um novo nome para nós. Nos dê três dias para investigar.
11 Eles consultaram e disseram: Talvez seja melhor mandar chamar o sumo sacerdote dos judeus para
discutir isso com ele.
12 Então eles escreveram: Os filósofos da Grécia em Ananias, o grande sumo sacerdote dos judeus em
Jerusalém - e declarou o caso.
13 Ao ler a carta, Ananias rasgou suas roupas e disse: Esse enganador também está em Atenas? E
Mansemat, isto é, Satanás entrou nele. (Esta é outra forma de Mastema, o nome de Satanás
em jubileus e em outros lugares.) E consultou os advogados e fariseus, e eles disseram:
e tome 500 homens e vá e a todo custo destrua Filipe.
14 Então ele veio com grande pompa as vestes do sumo sacerdócio e ele e os filósofos foram
ao alojamento de Filipe, e ele saiu, e Ananias disse: Tu, feiticeiro e mago, eu te conheço,
que teu mestre, o enganador em Jerusalém, te chamou filho do trovão; a Judéia não bastava para você,
mas você deve vir aqui para enganar? Filipe disse: Que o véu da incredulidade seja tirado de ti, e
tu aprendes quem é o enganador, tu ou eu.
15 Discurso de Ananias: como Jesus destruiu a lei e permitiu todas as carnes - foi crucificado, o
discípulos roubaram seu corpo, e fizeram muitas maravilhas, e foram expulsos de Jerusalém, e agora vão todos
sobre o mundo enganar a todos, como este Philip. Mas eu vou levá-lo a Jerusalém, para o
o rei Arquelau o procura para matá-lo.
16 O povo não se comoveu. Filipe disse: vou apelar para o meu Deus.
17 Ananias correu para ele para feri-lo, sua mão secou e ele ficou cego, assim como seus 500
homens: eles o amaldiçoaram e oraram a Filipe por ajuda.
18 Oração de Filipe: Ó natureza fraca. . . Ó mar amargo. Venha, Jesu, a luz sagrada - você negligencia
nós não quando clamamos a ti ....
19 Ananias a Filipe: Pensas que nos desvias das tradições de nossos pais e do Deus de
o maná no deserto, e Moisés, para seguir o nazareno, Jesus? Philip: vou perguntar ao meu
Deus para se manifestar a ti e a estes, porventura acreditarás; mas se não, uma maravilha
sucederá a ti. E ele orou a Deus para enviar seu filho.
20 Os céus se abriram e Jesus apareceu em glória, seu rosto sete vezes mais brilhante que o sol,
e suas vestes mais brancas que a neve. Todos os ídolos de Atenas caíram, e os demônios neles fugiram chorando
Fora. Filipe disse: Não ouves os demônios, e não acreditas naquele que está aqui? Ananias: I
não tenha Deus senão aquele que deu o maná no deserto.
21 Jesus subiu ao céu, e houve um grande terremoto, e o povo fugiu para o
apóstolo, clamando por misericórdia.
22 Filipe: Não há inveja em nós, e a graça de Cristo restaurará a sua vista, mas primeiro deixe que
sumo sacerdote ver. Uma voz do céu: Filipe, outrora filho do trovão, mas agora de mansidão
tudo o que pedirdes ao meu Pai, ele fará por ti. As pessoas estavam com medo da voz. No
nome de Cristo, Filipe fez Ananias ver. Ele disse: Quão grande é a mágica da arte de Jesus! esta
Filipe, em um momento (ou um pouco), me cegou e, em um momento, restaurou minha visão! Eu não posso
ser convencido por bruxaria. Os 500 pediram a Philip que devolvesse a visão de que eles poderiam matar o
Ananias incrédulo.
BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 145
145
23 Filipe: Não dê mal ao mal. Para Ananias: Haverá um grande sinal mostrado em ti.
Ananias: Eu sei que você é um feiticeiro e discípulo de Jesus; tu não podes me enfeitiçar. Philip
para Jesus: Zabarthan, sabathabat, bramanouch, venha depressa! A terra se abriu e engoliu
Ananias até os joelhos. Ele gritou: Isso é uma verdadeira magia, que a terra se agitou quando Philip a ameaçou
em hebraico - e há ganchos abaixo puxando minhas pernas para me fazer acreditar, mas não vou, pois
conhece sua bruxaria de Jerusalém.
24 Filipe, à terra: leva-o ao meio. E ele afundou ainda mais e disse: Um pé está congelado
e o outro quente - mas não vou acreditar. As pessoas queriam apedrejá-lo, mas Philip verificou
eles: Isto é para sua salvação; se ele se arrepender, eu o educarei, mas se não, ele será
engolido no fundo.
25 Estendeu a mão no ar sobre os 500, e os olhos deles se abriram e louvaram.
Deus. Filipe, a Ananias: Confesse agora com um coração puro que Jesus é o Senhor, para que sejas
salvo assim. Mas ele riu dele.
26 Vendo-o obstinado, Filipe disse à terra: Abra e engula-o no pescoço. 27 e um
Um dos primeiros homens da cidade veio e disse: Um demônio atacou meu filho, dizendo: Como deixaste
Um estrangeiro chega à cidade, que destrói nossos ídolos, o que posso fazer senão matar o seu único filho? e ele
o sufocou, me ajude, pois também acredito.
28 Traga-me teu filho. E ele correu, chamando seu filho, e pediu que os servos o trouxessem; ele tinha 23 anos.
anos. Filipe, vendo-o entristecido, disse a Ananias: Isso é por sua loucura: se eu levantar
ele você vai acreditar? Ananias: Eu sei que você o criará com sua magia, mas eu não vou acreditar.
Philip ficou irado e disse: Catathema (coisa amaldiçoada), desça ao abismo à vista de todos.
E ele foi tragado; mas a túnica do sumo sacerdócio voou para longe dele e, portanto, ninguém
sabe de onde é esse dia.
Philip levantou o rapaz e afastou o diabo.
29 O povo clamou, crendo em Deus, e os 500 foram batizados. E Philip ficou dois
anos em Atenas, fundou uma igreja e ordenou um bispo e um presbítero e partiu para
Parthia para pregar.
III Feito em Parthia, por Philip.
80 Quando Filipe chegou a Pártia, encontrou em uma cidade o apóstolo Pedro com discípulos e disse:
ore para que você me fortaleça, para que eu possa ir pregar como você. 31 E eles oraram por ele.
32 E João também estava lá, e disse a Filipe: André se foi para Acaia e Trácia, e
Tomé à Índia e aos ímpios devoradores de carne, e Mateus aos selvagens trogloditas. E fazer
não sejas folgado, porque Jesus está contigo. E eles o deixaram partir.
33 E ele chegou ao mar nas margens do Candaci e encontrou um navio que ia para Azotus, e
concordou com os marinheiros por quatro estadistas e navegou. Um grande vento veio e eles começaram a expulsar
enfrentar e dizer adeus um ao outro e lamentar.
34 Filipe os consolou: nem mesmo o navio se perderá. Ele subiu na proa e disse: Mar,
mar, Jesus Cristo por mim, seu servo, ainda te ordena a tua ira. Havia calma, e os marinheiros
agradeceu e pediu para se tornar servo de Jesus. 35 E ele os instruiu a abandonar o
cuidados desta vida. 36 E eles creram, e Filipe pousou e batizou a todos.
IV Da filha de Nicocleides, a quem ele curou em Azoto.
37 Houve grande comoção em Azotus por causa dos milagres de Filipe, e muitos vieram e foram
curado, e demônios foram expulsos e clamaram contra ele. E as pessoas disseram várias coisas dele,
BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 146
146
alguns que ele era bom, e outros que ele era um bruxo, e separou maridos e esposas e
castidade pregada.
38 A noite chegou e tudo se dispersou. Philip procurou um alojamento e foi aos armazéns de
um Nicocleides, um registrador (amigo) do rei, onde muitos estrangeiros se alojaram.
39 Ele ficou em um canto e orou por bênção e cura na casa.
40 Charitine, filha de Nicocleides, o ouviu e chorou a noite toda. Ela tinha uma doença dolorida
olho. De manhã, ela foi até o pai e disse: Não aguento mais as provocações do meu pai.
companheiros sobre o meu olho. Ele disse: O que eu posso fazer? não chamei Leucius, o rei?
médico e Elides o eunuco da rainha e Solgia sua assistente. Ela: eu sei, mas há uma
Um médico estranho veio aqui ontem à noite: ligue para ele.
41 Ele foi aos armazéns e encontrou Filipe. Você é o médico que vem ultimamente? Filipe: Jesus
é meu médico. Eu irei contigo. Eles encontraram a filha chorando. 42 Depois de tranquilizar
palavras que ela caiu aos pés dele: borrifo minha câmara com água pura e coloco minhas roupas de linho
sob os teus pés, ajuda-me, pois sei que podes. Para o pai dela: Vamos trazê-lo e vê-lo
minha doença
43 Filipe os confortou e instruiu, ordenou que ela se levantasse e pôs a mão direita no rosto e
diga: Em nome de Jesus Cristo, que meus olhos sejam curados. E foi. 44 E ambos creram e
foram batizados e vários servos. E Charitine vestiu roupas masculinas e seguiu Philip.
V. Feito na cidade de Nicatera; e de Ireus.
45 Filipe tinha em mente ir a Nicatera, uma cidade da Grécia, e muitos discípulos o acompanharam,
e ele ensinou continuamente. 46 E quando ele chegou, houve grande agitação: o que devemos fazer por ele
o ensino prevalecerá. . . ele separa maridos e esposas. Vamos expulsá-lo antes que ele comece
pregar e nossas esposas são enganadas.
17 Havia também judeus que falaram contra ele; mas um deles, Ireus, disse: Não use
força; vamos testar seus ensinamentos.
Ireus era rico. Ele era um homem justo e desejava silenciosamente frustrar seus conselhos. Ele foi para
Philip e cumprimentou-o. E Filipe viu que não havia dolo nele, e prometeu a ele salvação,
por ter defendido ele.
Ireus ficou surpreso ao saber disso. Filipe o exortou à fé e à constância. 50 Ireus:
Hospede em minha casa. Philip: Primeiro limpe-o. Ireus: Como? Filipe: Não faça mal e deixe sua esposa.
E ele foi para casa.
51 Sua esposa disse: Ouvi dizer que você frustrou o conselho dos judeus sobre um estranho feiticeiro. Ireus: Será
que podemos ser dignos de tê-lo hospedado aqui. Ela: Eu não vou tê-lo aqui, pois ele separa
maridos e esposas. Irei para casa com meus pais e levarei meu dote e servos; quatro anos eu
foi sua esposa e nunca o contradisse.
Ireus suavemente: tenha paciência e você também acreditará. Ela: Levante, coma, beba e seja alegre, por
você não pode me enganar. Ireus: Como posso comer enquanto o homem de Deus está com fome? Afaste isso
loucura: ele é um homem de Deus, de brandura e graça. 53 Ela: Seu Deus é como os desta cidade, de
ouro, fixado no templo? Ireus: Não, mas no céu, todo-poderoso: os deuses desta cidade são feitos por
homens ímpios. Ela: Traga-o, para que eu veja o deus nele. 54 Ele foi ao encontro de Philip, que contou
ele o que havia passado, e Ireus ficou surpreso com seu conhecimento, mas pediu que ele não publicasse o
reprovação de sua esposa. 55 Os companheiros de Filipe pediram que ele aceitasse o refúgio fornecido: e Ireus
estava contente. Philip consentiu em vir e seguiu Ireus. 56 Os governantes e o povo viram e
determinado a não permitir. Ireus chegando ao portão gritou para o porteiro se abrir. Philip entrou
BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 147
147
dizendo: Paz seja para esta casa. Ireus descobriu que sua esposa estava em seu quarto e foi perguntar
ela vir e tirar suas vestes gays. Mas ela ficou com raiva e disse: Ninguém na casa jamais
visto meu rosto, e devo mostrá-lo a um estranho?
57 Então ele saiu e pôs finas cadeiras douradas para Philip e o resto. Mas ele disse: Leve-os embora.
Ireus: Não me entristece. Filipe: Eu não entendo ninguém, mas não tenho utilidade para o ouro que passa,
& c. Ireus: Posso ser salvo? porque meus pecados anteriores me incomodam Filipe: Sim, Jesus é capaz de salvar
você. E o que dizer de sua esposa, que agora lhe disse: Parta de mim, etc. ? Ireus, surpreso
foi até a esposa e disse: Venha ver um homem que me contou o que aconteceu entre você e
mim. Ela ficou desdenhosa e disse: O que acontecerá com nossos filhos se tivermos que desistir de todos os nossos
riqueza mundana? 59 Artemela, sua filha estava ouvindo. e disse: Se meu pai e minha mãe quiserem
entrar em uma nova vida, não posso compartilhá-la? Ela era muito bonita. Sua mãe Nerkela disse para ela se levantar
e tirou o vestido de tecido dourado. Ireus disse a Nerkela: Vamos sair e ver Philip [parece
Nerkela foi convertido, mas o texto não mostra isso claramente]. 60 As mulheres mudaram de
traje para um sóbrio, e todos saíram. E quando viram Philip, ele brilhou com uma grande
luz, para que eles tenham medo. 61 Mas ele viu isso e voltou à sua antiga semelhança: e Nerkela
pediu perdão e o fez bem-vindo. 62, 63 E eles professaram crença e foram
instruído e batizado.
VI Em Nicatera, uma cidade da Grécia.
64 Os judeus e pagãos ficaram descontentes com a conversão de Ireus, 65 e enviaram sete homens à sua
casa. Uma criada lhe falou deles; ele saiu sorrindo e perguntou a eles. 'O todo
cidade deseja vê-lo. Ele os seguiu. 66 E a assembléia ficou surpresa com seu modesto
roupa. Um Onésimo pediu que ele explicasse sobre o feiticeiro Philip. 67 Ireus: Por que estou
examinado assim? não incomode Philip. 68 Mas eles disseram: Fora com ele. E Ireus foi para casa
e conheci Philip, que disse: Você tem medo? Não, ele disse. 69 O povo agora veio com pautas,
clamando: Dê-nos o enganador. 70 Filipe saiu e o levaram à assembléia para
açoite-o e disse: Amarre-o de pés e mãos. 71 Ireus subiu correndo as escadas e gritou:
não. Mas eles não ouviram e Ireus puxou Philip para longe deles. 72 Filipe disse: Se eu escolher,
Eu posso te cegar; Aristarco, filho de Plegenes, chefe dos judeus, disse: Não tenha pressa em
cega-nos: eu sei que você pode; mas vamos discutir que eu sou poderoso, e se eu deixar as pessoas, elas apedrejarão
você; 73 E ele pegou Filipe pela barba; ele ficou bastante zangado por causa do povo e disse:
Sua mão e seus ouvidos e seu olho direito sofrerão por me ameaçar e insultar a Deus. 74
Seu olho ficou oco como se estivesse ausente, seus ouvidos doíam, sua mão direita balançava inútil. Ele chorou
fora por misericórdia. 75 Todos disseram: Cure nosso chefe. 76 Filipe disse a Ireus para assiná-lo com a cruz
e curá-lo em nome de Jesus, o que foi feito, e ele pediu perdão e indulgência e deixou
discutir o assunto. E o povo disse: Nós julgaremos isso. 77 Philip sorriu e ordenou que ele falasse
primeiro. Ele disse: Você recebe os profetas ou não? Filipe: Por causa de sua incredulidade, há necessidade
dos profetas. Aristarco: Está escrito: Quem declarará, ó Deus, o teu poder? e, ninguém pode
conhece a tua glória; e, Tua glória encheu a terra; e, o Senhor é juiz de rápido e morto;
e Deus é um fogo consumidor e deve queimar seus inimigos por todos os lados; e, um Deus tem
fez todas essas coisas. Como então você diz que Maria deu à luz a Jesus? . . . Mas você dirá que ele é o
poder e sabedoria de Deus que estava com ele quando ele fez o mundo. Eu não nego que o
A primeira Escritura diz: Façamos o homem. 78 Filipe sorriu e disse: Ouvi tudo: Isaías disse: Eis aqui
meu servo (filho) quem eu escolhi. . . . E da cruz: Ele foi levado como ovelha ao
abate. . . . E novamente: eu dei as costas para o flagelo. . . . E outra: eu espalhei minha
A BIBLIOTECA DA SOCIEDADE GNÓSTICA 148
148
mãos para um povo desobediente. E: Achei aqueles que não me procuravam. . . . E David
diz: Tu és meu filho. . . . E de sua ressurreição e Judas: Senhor, por que eles aumentaram isso
Me incomoda . . . . E novamente Davi: eu previ o Senhor sempre diante de mim. . . . Mas David está morto.
Veja também os doze profetas: Dize à filha de Sião. . . . E: Fora do Egito eu tenho
chamou meu filho.
79 Aristarco disse: Este Jesus é chamado Cristo. Isaías: Assim diz o Senhor a Cristo, meu senhor.

Post a Comment

COMMENT POLICY:
We have Zero Tolerance to Spam. Chessy Comments and Comments with 'Links' will be deleted immediately upon our review.